domingo, 18 de outubro de 2009

A Sociedade das Nações, condenada antes de nascer?

«A verdade é que muitos pensadores, filósofos, deputados, senadores, políticos e franceses, estão convencidos de que algum milagre produzirá de repente a Sociedade das Nações. Eu não acredito que a Sociedade das Nações seja a conclusão óbvia da presente guerra. Uma das razões que invoco é que, se me propusessem amanhã trazer a Alemanha para esta Sociedade das Nações, eu não o consentiria.
Que garantia me ofereciam? A garantia de uma assinatura? Perguntem aos belgas o que pensam de uma assinatura alemã.»

Resposta do Primeiro-ministro Francês, Clemenceau, ao Deputado Pierre Forgeot, in The New York Times, 21 de Novembro de 1917

A criação da SDN foi baseada em uma das propostas de paz apresentadas pelo presidente norte-americano Woodrow Wilson, nos"Quatorze Pontos" anunciados no Congresso dos EUA em 8 de Janeiro de 1918.

Os "Quartoze Pontos" propunham a paz e a reorganização das relações internacionais.

Em 1919, foi criada a Sociedade das Nações, em Genebra (Suíça), prometendo-se as nações assinantes a:

- manter as relações internacionais abertas e francas;

- reduzir os armamnetos;

- respeitar o direito internacional e os tratados;

- submeter à análise da SDN as questões que poderiam originar conflitos;

- boicotar economicamente o paísque desencadeasse uma guerra.

O principal papel da SDN foi recuperar a confiança dos Europeus na possibilidade de um a Europa próspera e pacífica.

No entanto, a SDN enfrentou alguns limites a essa paz duradoura, que comprometeram a sua existência, tais como:

- os países derrotados foram excluídos dos Tratados de Paz (Versalhes) e da SDN;

- alguns dos vencedores estavam insatisfeitos com os tratados de Paz;

- as minorias nacionais sentiam-se desrespeitadas com o novo mapa político da Europa, conduzindo a ocupações territoriais;

- os EUA não integravam a SDN e não aprovaram o Tratado de Versalhes;

- os países vencedores em vez de procurarem soluções para a crise económica europeia, privilegiaram a questão das reparações da Guerra, forçando os países derrotados a pagar indemnizações aos países vencedores;

- a SDN mostrou ser incapaz de mediar os conflitos que emergiam.


Sem comentários:

Enviar um comentário