terça-feira, 19 de maio de 2009

As fases da Revolução Industrial: síntese.

Podemos considerar que a Revolução Industrial terá ocorrido em dois períodos ou fases da História, que apesar de tudo, não se podem separar totalmente, uma vez que o progresso é algo em constante movimento, fruto de progressos anteriores. No entanto, podemos fazer algumas distinções entre esses dois momentos:



- uma "primeira Revolução", liderada pela Inglaterra (1780 a 1840/50), a única potência mundial que mostrara reunir as melhores condições para que tal acontecesse (uma forte potência colonial, proprietária de um mercado externo vastíssimo e rico, um mercado interno muito bem organizado e altamente estimulador da produção, sobretudo agrícola, a existência de um sistema de canais artificiais e a construção de estradas, uma indústria solidamente implantada e inovadora, um sistema financeiro estável, recursos económicos, militares e navais suficientes e eficazes, liberdade de pensamento político e religioso), dominada por fontes de energia como o carvão, o ferro, a máquina a vapor, ou matérias-primas como o algodão, e que conduziu ao capitalismo industrial;


- uma "segunda Revolução", entre 1850 a 1914, e que, espalhando-se pela Europa, América do Norte e Japão, se caracterizava pelo uso do petróleo como combustível do motor de combustão interna e do motor de explosão, da electricidade como fonte de energia e de iluminação, do desenvolvimento da siderurgia com a descoberta do aço, da indústria química e do grande comércio internacional, acompanhado por um elevado número de invenções e pela união entre a investigação e a fábrica, entre a ciência e a técnica, conduzindo ao desenvolvimento do capitalismo financeiro, e ao aumento substancial da produção e da produtividade, tornando os bens mais baratos e acessíveis a um maior número de pessoas (consumo de massas).
No fundo, o que caracteriza e distingue estas diferentes "revoluções" é a utilização de formas de energia diferentes que se tornaram no suporte de indústrias bastante diversificadas e provocaram profundas alterações económicas, financeiras, sociais e políticas.

Sem comentários:

Enviar um comentário