segunda-feira, 17 de novembro de 2008

O poderio e os sucessos do comércio colonial. O dinamismo do mercado externo.



Apesar da perda das colónias americanas, com a independência dos EUA (1776-1783), o mercado externo inglês manteve-se em expansão numa interacção dinâmica com o mercado interno.

Apelidada de "rainha dos mares", a Inglaterra possuía a maior frota mercante do Mundo.

A expansão do comércio internacional, no qual tinha um lugar de grande peso o comércio colonial, foi uma das grandes características da vida económica do século XVIII.

Neste comércio assumiu importância relevante a rota triangular - Europa, África, Américas, Europa -, estruturada com vista à obtenção do açúcar, das madeiras, plantas tintureiras e metais preciosos do Novo Mundo. Neste circuito comercial (comércio triangular), as Américas recebiam os escravos africanos (tráfico negreiro) para o trabalho nas minas e nas plantações açucareiras.

Os mercados orientais continuavam a fornecer especiarias, porcelanas, sedas e chá.

Sem comentários:

Enviar um comentário