segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Sociedade Europeia do Antigo Regime (modelo francês)


A Sociedade do Antigo Regime caracteriza-se por ser fortemente hierarquizada e estratificada em ordens. Esta divisão organiza-se de acordo com o prestígio, poder ou riqueza de cada grupo. A categoria social é definida pelo nascimento e pelas funções sociais desempenhadas.
As três ordens são o Clero, Nobreza e Povo/TerceiroEstado, subdivididos em subcategorias.
O Clero gozava de imunidades e privilégios, cobrava a dizíma e desempenhava altos cargos. A Nobreza era a ordem de maior prestígio e destacava-se pelo grande poder fundiário, pela função militar e pelos altos cargos administrativos que desempenhava. Podemos distinguir a nobreza de sangue ou espada e a nobreza de toga. O Terceiro Estado é a ordem não privilegiada, tributária e muito heterogénea, cujas diferenças residem na actividade profissional e modo de vida. Neste contexto salienta-se a burguesia (mercadores, financeiros, letrados) e camponeses.
A sociedade de ordens é uma sociedade de símbolos, cuja distinção se faz pelos trajes, tratamento e forma de saudação (Sua Eminência, Vossa Mercê, etc). Apesar desta estrutura verifica-se uma mobilidade social, que conduziu à ascensão da burguesia, que eleva a sua dignidade pela postura no trabalho e mérito pessoal.

2 comentários: